Jornal O Tempo – Seis mineiros são nota 1.000 no Enem

Seis mineiros são nota 1.000 

Jovens ouvidas por O TEMPO dizem que querem fazer medicina na UFMG

Ler, escrever, corrigir e refazer. Foi essa disposição para o trabalho árduo que ajudou pelo menos seis mineiros a alcançarem a nota 1.000 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que teve o resulta do divulgado ontem. Eles estão entre os 55 candidatos que fizeram textos perfeitos aos olhos dos corretores do teste 4,1 milhões de pessoas fizeram a prova no último ano. Dois dos estudantes mineiros são de Belo Horizonte, outros dois de Ipatinga, no Vale do Aço, um de Janaúba, no Norte de Minas, e o sexto de Betim, na região metropolitana da capital.

Bárbara Silva Vicentini, 17, é uma das alunas que brilharam. Para ela, o tema “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet” foi um desafio. Mas ela não poupou esforços na hora de escrever e usou o conhecimento interdisciplinar para garantir uma boa nota. “Achei bem complicado. Foi importante englobar estudos
de atualidade para embasar o texto. Usei ainda a ideia do filósofo Theodor Adorno sobre a questão de manipulação e indústria cultural”, destacou.

A adolescente estudou desde os 6 anos no Colégio Batista Mineiro, em Betim. Ela considera que a excelente performance foi uma mistura entre esforço e ensino de qualidade. “Espero conseguir uma vaga em medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)”, contou.

Fernanda Carolina Santos Serra de Deus, 18, também tirou nota 1.000 na redação. Esta foi a terceira vez que ela fez a prova. A primei-ra foi como treineira, e a segunda, quando encerrou o terceiro ano. Em 2018, a jovem dedicou a maior parte de seu tempo ao estudo no pré-vestibular Bernoulli, na capital. Assim como Bárbara, a adolescente espera estudar medicina na UFMG.

“No começo do ano, eu ficava o dia todo no cursinho pelo menos duas vezes por semana. Vi que renderia mais se ficasse todos os dias lá ou em uma biblioteca, o café”, contou. O único dia de descanso era domingo, já que, aos sábados, a estudante fazia simulados.

DEDICAÇÃO. Profissionais da educação consideram que a prática constante é essencial para o sucesso na redação
do Enem A professora de língua portuguesa do pré-vestibular Bernoulli, Allana Mátar, diz que o sucesso na redação passa por três aspectos principais: prática, reescrita e interdisciplinaridade.

“É importante fazermos as áreas do conhecimento dialogarem”, ressaltou. O diretor da unidade Betim do Colégio Batista José Paulo da Silva concorda. Ele ressalta ainda que ler bastante ajuda para que o aluno escreva bem. “No colégio, o incentivo à leitura começa no ensino infantil”, afirma.

Leia a matéria original:

Seis mineiros são nota 1.000 

Tags: