“Heróis da Educação” mostra que os estudantes podem ser agentes de mudança