COMO OS PAIS PODEM AJUDAR A MELHORAR O RELACIONAMENTO ENTRE IRMÃOS

O vínculo entre irmãos é um dos mais fortes que podemos ter ao longo da vida. Afinal, são pessoas que possuem um mesmo genitor ou responsável e, em geral, foram criadas na mesma casa. Contudo, nem sempre o relacionamento entre irmãos é saudável.

Muitas vezes, no lugar de fraternidade, o convívio diário entre eles é marcado por disputas e desavenças. Diferença de idade, falta de afinidades ou visões distintas sobre as mesmas coisas… Tudo isso pode acabar se tornando motivos para os conflitos entre irmãos.

E o problema não ocorre só na infância, quando ainda são crianças. Se a situação não for resolvida, pode se estender para a adolescência e até para a fase adulta.

Para mudar esse cenário, as atitudes dos pais podem ser fundamentais. Pensando nisso, trouxemos 7 dicas para ajudar você a melhorar o relacionamento entre seus filhos. Confira!

1. ESTIMULE O RELACIONAMENTO ENTRE IRMÃOS COM ATIVIDADES EM CONJUNTO

Aproveite as situações do dia a dia para colocar os seus filhos em contato. Brincar, executar uma tarefa dentro de casa, passear, fazer um curso juntos… Atividades como essas podem ajudá-los a terem coisas em comum, favorecendo a colaboração mútua e interação entre eles.

2. ESTIMULE TAMBÉM AS ATIVIDADES INDIVIDUAIS

É interessante que seus filhos façam atividades em conjunto. Contudo, é importante também que eles possam fazer sozinhos algumas atividades. Por exemplo, se um gosta de bateria e o outro de violão, não force que aprendam um dos instrumentos juntos. Assim, nenhum dos dois irão estar em vantagem em relação ao outro.

Além disso, é bom que cada um possa praticar seus gostos de forma individual. Isso mostrará que cada um tem seu espaço na família e não é necessário haver disputas entre eles.

3. EVITE FAZER COMPARAÇÕES ENTRE FILHOS

Não fazer comparações é outra forma de evitar conflitos entre os filhos. E esse é um erro cometido por muitos pais mesmo sem perceber às vezes. Por isso, tente não elogiar ou corrigir um filho comparando-o com o irmão.

Afinal, uma pessoa nunca é igual à outra. Portanto, é impossível que se comportem e tenham os mesmos resultados que o outro. Sendo assim, as comparações costumam fragilizar o emocional e estimular sentimentos de fracasso. Isso porque um filho verá que nunca poderá alcançar os mesmos que o irmão e, assim, agradar os pais da mesma forma.

4. HAJA COM IMPARCIALIDADE E DIALOGUE

Outra atitude que deve ser evitada é agir de forma tendenciosa. Às vezes, por conhecerem bem um filho, os pais já imagem o que esperar dele.

Por exemplo, se um filho é mais explosivo do que o outro e uma briga ocorre entre eles, não tome logo um partido. Haja com imparcialidade, ouvindo primeiro o que os dois têm a dizer. O diálogo deve ser a primeira alternativa a ser buscada nesses casos. Por isso, dê o mesmo direito para que ambos se expressem sobre aquele ocorrido.

Busque também interferir nos conflitos entre eles só quando necessário. Muitas vezes, os filhos já têm condições de se resolverem entre eles. Afinal, se o diálogo é estimulado na família, logo eles terão a chance de aplicar essa estratégia entre eles. Essa é também uma forma de dar autonomia e estimular o crescimento pessoal dos filhos.

Assim, mostrará também que seus filhos possuem a mesma importância para você, reduzindo as chances de embates entre eles.

5. DELEGUE RESPONSABILIDADES EQUIVALENTES AOS FILHOS

Ainda falando sobre imparcialidade, uma dica é delegar responsabilidades equivalentes aos filhos. Isso pode ser feito, por exemplo, em relação às tarefas de casa.

Sendo assim, se um filho é responsável por levar o lixo para fora na quinta, o outro pode fazer o mesmo na sexta. Claro, é essencial que essas atribuições sejam feitas conforme a idade de cada um.

A ideia é mostrar que ambos são tratados da mesma maneira pelos pais. Isso fará com eles percebam que podem caminhar lado a lado e não precisam disputar o amor ou a atenção dos pais.

6. FORTALEÇA OS VÍNCULOS FAMILIARES

Geralmente, famílias unidas têm mais chances de gerar filhos unidos. Afinal, os filhos tendem a reproduzir os exemplos dos pais ou das pessoas responsáveis pela criação.

Por isso, o seu relacionamento com seus filhos também precisa ser exemplo. Isso porque, de nada adianta transmitir lições sobre relacionamento se você não se relaciona bem com seu filho e toda a família.

Então, busque ter atitudes em prol do fortalecimento dos vínculos familiares. Assim, seus filhos terão uma base forte que os instigarão a buscar a melhorar também o relacionamento entre eles.

7. ENSINE-OS SOBRE PERDÃO

Por mais que os conflitos sejam menores entre os irmãos, uma hora ou outra surgirá uma situação delicada entre eles. De vez em quanto, um pode acabar magoando o outro. Nesse momento, não há nada melhor do que o perdão.

Por isso, ensine-os a pedir perdão um para o outro e a se perdoarem.  Mostre que, por mais que um tenha entristecido o outro, o perdão genuíno é capaz de curar feridas. Lembre-os que o amor e afeto entre eles devem prevalecer. E, afinal, certamente, irmãos que se perdoam conseguem construir um relacionamento melhor.

Nesses casos, ensine também sobre a diferença entre perdão e desculpar o irmão. Para saber mais sobre esse assunto, aproveite e veja o vídeo a seguir! E, se você gostou do nosso post sobre como ajudar a melhorar o relacionamento entre irmãos, compartilhe com seus amigos nas redes sociais para que eles também possam ajudar seus filhos!

Tags: