COMO PROTEGER OS FILHOS DOS PERIGOS DA INTERNET

Por causa da pandemia do coronavírus, os filhos estão mais tempo em casa. Consequentemente, o acesso à internet de muitos deles também aumentou nesse período. Afinal, trabalhando em casa, vários pais têm utilizado os conteúdos digitais para manter as crianças e adolescentes entretidos. Por isso, surge a pergunta: você sabe como proteger seu filho dos perigos da internet?

Até certa faixa etária, é importante acompanhar bem de perto os que os filhos acessam na web. Esse acompanhamento deve ocorrer de forma diferenciada à medida que os filhos vão crescendo.

Contudo, lembre-se: até mesmo para um adolescente, existem alguns perigos no meio virtual que ele ainda não consegue perceber. Então, esse monitoramento é necessário para os filhos mais crescidinhos também.

Para te ajudar nessa missão, selecionamos 8 dicas para você ajudar a proteger seu filho dos perigos da internet.

POR QUE PROTEGER OS FILHOS DOS PERIGOS DA INTERNET?

Antes, contudo, é importante entender o porquê é fundamental ter cuidado com o que os filhos acessam na internet. É que, sem acompanhamento, as crianças e adolescentes estão vulneráveis a um bombardeio de conteúdos impróprios e prejudiciais à saúde emocional.

Isso ocorre, uma vez que a maioria deles não tem maturidade suficiente para analisar, avaliar e criticar os conteúdos. É comum que eles selecionem os conteúdos conforme um prazer ou alegria momentânea.

Também há casos de menores de idade que acabam sendo persuadidos por adultos desconhecidos na internet.

Além disso, o mau uso da internet pode causar nas crianças e adolescentes dificuldade para se relacionar com os outros. Isso pode ocorrer, pois o excesso de uso da web pode acabar alterando neles o valor das relações humanas.

Passar muito tempo em frente às telinhas e ligados na internet, também pode ocasionar agitação, dispersão, agressividade. Perda de sono, obesidade, ansiedade, compulsão são outros problemas que podem ser agravados com o excesso ou mau uso da internet.

Sendo assim, cabe aos pais e responsáveis analisarem como deve ser feito esse uso da internet. Para isso, primeiro avalie quais são os princípios da sua família. A partir disso, defina o tempo de acesso e se aquele conteúdo é condizente com as escolhas de vida da sua família.

Porém, vale ressaltar: a ideia não é proibir o uso dos conteúdos on-line. Como mostramos a seguir, a internet não só pode como deve ser usada a favor do crescimento dos filhos!

BENEFÍCIOS PROPORCIONADOS PELA INTERNET

Como dissemos, a internet pode e deve ser usada a favor do desenvolvimento das crianças e dos adolescentes. Por isso, listamos alguns dos benefícios que o uso adequado da web pode proporcionar.

Ajuda a aprender e a desenvolver várias habilidades

Há muitos sites, plataformas e aplicativos educativos que podem ser acessados e que ajudam no desenvolvimento cognitivo. Afinal, a internet é recheada de conteúdos riquíssimos de diversas áreas, desde puramente educacionais ao campo social.

Possibilita conhecer o mundo

Por meio da internet, seu filho pode ter a curiosidade despertada para a diversidade cultural. E o melhor: podem conhecer o mundo por meio de um clique.

Permite criar conexões

A internet é uma forma de fazer networking. Isso significa que é possível, estabelecer uma rede de contatos com gente de diferentes segmentos e de várias partes do mundo.

8 DICAS PARA PROTEGER OS FILHOS DOS PERIGOS DA INTERNET

Agora que você sabe a importância desse tema, saiba como proteger os filhos dos perigos da internet!

1. ESTABELEÇA UM MOMENTO PARA O USO DA INTERNET

É essencial que se tenha cuidado com a duração desse tempo e o horário escolhido. Isso porque há muitas crianças e adolescentes com problemas de sono por causa do tempo excessivo na telinha.

2. VERIFIQUE O HISTÓRICO DE ACESSOS

De tempos em tempos, veja o histórico de acessos do seu filho na internet. Caso perceba que tem algum conteúdo que não conhece, acesse-o. Saiba com o que seu filho tem tido contato e avalie se o conteúdo é adequado para ele.

3. VERIFIQUE A FAIXA ETÁRIA RECOMENDADA

Em geral, os conteúdos mostram qual é a faixa etária recomendada para acessá-los. O mesmo vale para o acesso às redes sociais. Essa é uma forma de filtrar qual tipo de informação deve chegar para crianças e adolescentes.

4. BAIXE O CONTEÚDO ANTES

Essa dica é válida especialmente para as crianças. Para evitar que elas tenham acesso diretamente pela internet, uma estratégia é baixar os conteúdos antes. Assim, será mais fácil saber o que seu filho está vendo nas telinhas.

5. MANTENHA-SE ATUALIZADO

Uma estratégia para proteger os filhos dos perigos da internet é ficar antenado quanto às novidades. Isso porque, geralmente, muitos jogos, aplicativos e sites que viram “modinha” entre crianças e jovens não são adequados para eles. Então, se mantenha atualizado e saiba exatamente quais são conteúdos divulgados nessas novidades que chegam para eles.

6. PARTICIPE DAS ATIVIDADES NA INTERNET

Outra dica é participar junto com seu filho das atividades que ele faz na internet. Além de ser uma oportunidade para monitorar os conteúdos, essa pode ser também uma oportunidade de estreitar o relacionamento com seu filho.

7. MANTENHA O DIÁLOGO COM OS FILHOS

Tenha uma boa comunicação e converse com seu filho sobre os perigos da internet. Para isso, nas conversas, deixe claro quais são os riscos do uso inadequado da web. Reforce sobre o cuidado que se deve ter com respeito a informações pessoais, fotos, postagem de conteúdos ofensivos etc.

8. UTILIZE AMBIENTES DE CONVIVÊNCIA FAMILIAR

Durante o uso da internet, priorize que o acesso do seu filho à internet seja feito em ambientes de convivência familiar. Essa atitude ajuda a limitar a possibilidade de acessos indevidos.

Gostou desse post? Então compartilhe nas redes sociais para que eles também entendam esse problema e saibam como ajudar seus filhos! Indique também para seu filho o vídeo abaixo sobre discrição nas redes sociais:

Tags: