Estudantes do Ensino Médio são finalistas do Campeonato Estadual de Matemática

Nos últimos meses, os estudantes Brisa Barbosa e Rubens Castro, da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Batista Mineiro – Unidade Floresta/Séries Finais, provaram que, com muito estudo e dedicação, o mundo da matemática pode ser sim conquistado. Afinal, eles foram destaques na segunda edição do Campeonato Estadual de Matemática (CEM), promovido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE).

Conforme a coordenadora pedagógica da 3ª série da Unidade Floresta, Junia Marcossi, o CEM é voltado para jovens entre 16 e 21 anos e tem o objetivo de estimular a difusão da cultura matemática, identificar novos talentos dessa ciência, além de desmitificar a rigidez da disciplina. “A proposta também contribui para a valorização dos professores, já que cada equipe tem um educador como seu treinador”, ressalta.

A coordenadora destaca ainda a importância da participação dos alunos em iniciativas como esta. “Como escola, incentivamos a participação dos estudantes em campeonatos, olimpíadas do conhecimento, feiras científicas, intercâmbios, entre outros. Afinal, é fundamental para o desenvolvimento acadêmico e também pessoal que nossos estudantes interajam com o universo fora da escola e dialoguem com as oportunidades que instituições de ensino superior ofertam para a educação básica. Essa relação tem sido muito rica, pois traz conhecimento tanto para as escolas de educação básica quanto de ensino superior, já que, nesse contexto, a aprendizagem do estudante é privilegiada”, afirma.

Finalistas

Brisa Barbosa

De cerca de 400 participantes, Brisa e Rubens estiveram entre os 50 finalistas do concurso. Para isso, por meio da plataforma online do CEM, eles foram desafiados na primeira etapa a completar nove tarefas ao longo de quatro meses. A dedicação dos alunos resultou na seleção para a etapa final do campeonato.

“A experiência que tive no CEM foi de grande relevância para o meu desenvolvimento acadêmico. Tive a oportunidade de aprofundar os meus aprendizados matemáticos a partir da perseverança pela busca do conhecimento mesmo durante uma situação desafiadora que é a pandemia. Sou imensamente grata à professora Laís (Nunes) por toda a ajuda e apoio fornecidos para que eu pudesse conquistar o resultado final”, afirma Brisa. A estudante, que ficou em 4° lugar geral na primeira etapa, acredita também que a matemática deve ser sempre incentivada e incentivadora para todas as pessoas, para que, assim, a sociedade possa se beneficiar dessa ciência em sua integral diversidade.

Rubens Castro

Já Rubens, que ficou em 5° no ranking geral na primeira etapa e na 6ª colocação na etapa final, destaca que o concurso trouxe para ele mais proximidade com a matemática, possibilitando, assim, o aprendizado de novas maneiras de resolver problemas e aprimorar o seu raciocínio lógico. “O campeonato foi uma ótima oportunidade de trabalhar o melhor da matemática mesmo em tempos difíceis e de evidenciar na prática a importância social da participação de todos na construção dos conhecimentos matemáticos”, completa o aluno, ao dizer que o resultado no campeonato foi possível também graças ao auxílio do seu treinador.

Parabéns, Brisa e Rubens! Que vocês continuem se aperfeiçoando nesta área tão importante para o desenvolvimento da sociedade!

Tags: