Empreendedorismo na escola: quais os benefícios para o seu filho?

Bill Gates é considerado como um dos homens mais ricos do mundo, mas o dinheiro dele não caiu do céu ou veio como herança. Ainda jovem, ele teve que tomar grandes decisões para aproveitar oportunidades que o mercado apresentava.

É verdade que nem todos terão uma Microsoft para chamarem de sua, mas com o empreendedorismo na escola, a inserção dos alunos no mercado de trabalho ou a criação do próprio negócio será facilitada, uma vez que os futuros profissionais terão as características exigidas.

Neste texto você entenderá como funciona o empreendedorismo na escola, qual é a importância dele e como os alunos podem ser beneficiados por esse conhecimento. Boa leitura!

Como funciona o empreendedorismo na escola?

Ao se falar em empreendedorismo, é normal que as pessoas pensem em economia e na abertura de negócios, como startups. Dessa forma, fica difícil imaginar como isso pode ser ensinado para crianças e adolescentes.

Abordar empreendedorismo para esse público não significa tratar de itens com essa magnitude, mas propor atividades que possam oferecer noções importantes dos contextos em que os profissionais atuais estão inseridos e como as finanças são importantes.

Dessa forma, várias habilidades e competências úteis serão estimuladas nos mais variados contextos, fazendo com que os alunos estejam preparados para o mercado de trabalho, quando esse momento chegar.

Essa necessidade surge da mudança no perfil de profissionais exigidos pelas empresas. Com o avanço tecnológico, nem sempre é necessário contar com colaboradores para a realização de trabalhos manuais, mas sempre é importante contar com aqueles que possam ter uma visão diferente do negócio, propor soluções e saber trabalhar em equipe.

Além disso, há mais oportunidades para que as pessoas criem seus próprios negócios. Para tanto, é necessário entender um pouco de si mesmo e do mercado em que se deseja atuar. Quanto antes isso acontecer, melhor.

Por exemplo: você gostaria que seu filho fosse o próximo Bill Gates? Pois bem, ele montou a Microsoft quando tinha apenas 19 anos. Tratar desses assuntos desde cedo prepara o aluno para aproveitar as oportunidades que vão aparecer.

As principais formas para desenvolver essas habilidades são:

  • adoção de modelo de aprendizagem ativa;
  • capacitação de professores;
  • aprendizagem a partir de projetos;
  • entendimento sobre as novas tecnologias;
  • desenvolvimento do raciocínio lógico (como programação e robótica);
  • resolução de problemas.

Qual é a importância de se trabalhar a temática no ambiente escolar?

A escola é um dos ambientes mais propícios para que os alunos desenvolvam as habilidades necessárias para o empreendedorismo, já que conta com estrutura adequada, professores responsáveis e colegas que poderão trabalhar em equipe e opinar no trabalho realizado.

No ambiente escolar, diversos projetos podem ser criados, como resolver determinados problemas relacionados à disciplina estudada. Isso significa que é importante que a escola adote o empreendedorismo como filosofia de ensino, não somente em projetos isolados.

Com isso, os alunos aprenderão a solucionar problemas, trabalhando em equipe e fazendo pesquisas para encontrar as melhores respostas para as dificuldades.

Quando isso não acontece, os alunos podem ter mais dificuldades em desenvolver o raciocínio lógico e trabalhar as competências socioemocionais, o que dificulta a inserção e a manutenção deles no mercado de trabalho no futuro.

Como trabalhar o empreendedorismo auxilia no desenvolvimento do aluno?

Quer entender um pouco melhor sobre como o empreendedorismo pode ajudar o desenvolvimento dos alunos? Continue a leitura!

Ajuda no desenvolvimento dos alunos no futuro

Você já sabe que as empresas não procuram mais profissionais apenas para apertarem botões ou operarem máquinas. Atualmente, vários robôs já conseguem fazer esse tipo de trabalho, e a tendência é que isso aumente ainda mais no futuro.

Por isso, é importante que os alunos consigam desenvolver habilidades que sejam diferenciais, como boa comunicação, trabalho em equipe e análise para a resolução de problemas.

Tais características não são desenvolvidas da noite para o dia. É fundamental que a instituição de ensino trabalhe tais pontos desde cedo, proporcionando aos alunos as características fundamentais para conquistar os melhores empregos do futuro.

Aumenta a independência

Bill Gates não criaria seu próprio negócio se tivesse problemas em tomar suas próprias decisões. Se é verdade que o empreendedor precisa de independência, ela é alcançada com boas doses de empreendedorismo.

Por meio desse ensinamento, os alunos começam a resolver os problemas de maneira autônoma, procurando as informações necessárias para lidar com as dificuldades. Assim, no futuro, eles não terão dificuldades para desenvolver as próprias soluções para os problemas do mundo e da empresa em que trabalham.

Constrói um conhecimento de si mesmo

Outra vantagem do empreendedorismo é construir um conhecimento sobre si mesmo. É comum ver adolescentes que terminam o ensino médio sem saber ao certo quais são suas habilidades, seus pontos positivos e negativos.

Com isso, a chance dessas pessoas errarem nas escolhas profissionais são maiores. Para que isso não aconteça, o empreendedorismo é peça-chave, já que mostra desde o início as habilidades do aluno e o que precisa ser melhorado. Com essas informações, os professores podem desenvolver estratégias para que os alunos se desenvolvam profissionalmente.

Melhora o senso de responsabilidades

Um empreendedor entende que só conseguirá alcançar seus objetivos se cumprir as tarefas que foram designadas.

Na escola, ao desenvolver os projetos, os alunos têm objetivos a serem cumpridos, bem como um cronograma que deve ser obedecido por cada integrante. Dessa forma, a colaboração de cada um no prazo combinado é fundamental.

Desenvolve a liderança

Os cargos de liderança já são valorizados e tendem a ser muito mais no futuro. Quando a escola desenvolve as habilidades de liderança, os alunos podem aprimorar a capacidade de ouvir os colegas e tomar decisões baseadas nas informações recolhidas.

O empreendedorismo na escola é importante para que o aluno tenha uma formação adequada, pronta para o futuro. Dessa forma, é fundamental que as escolas tenham isso como filosofia pedagógica — o que fará com que os estudantes estejam imersos em uma cultura que desenvolva todas as habilidades necessárias para ingressar no mercado de trabalho.

Você gostou deste texto? Então, compartilhe-o nas redes sociais e ajude outros pais a entenderem a necessidade do empreendedorismo na vida escolar de seus filhos!

Tags: