A Bela e a Fera, Branca de Neve e os Sete Anões, Rapunzel, Pinóquio… São muitos os clássicos infantis que marcaram várias épocas e permanecem entre os favoritos da criançada. Mais do que despertar a imaginação, a leitura ou o simples ato de folhear um livro contribui também no processo de alfabetização, percepção de sentimentos e emoções, bem como no desenvolvimento cognitivo das crianças.

Com o objetivo de despertar ainda mais o gosto dos pequenos pela leitura e celebrar o Dia Nacional do Livro, comemorado em 18 de abril, as turmas da Educação Infantil e do 1º Ano do Colégio Batista Mineiro, unidade Floresta, participaram de diversas atividades no início deste mês. A programação incluiu contação de histórias, visita de personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo, reinauguração da biblioteca geral e a inauguração da biblioteca de sala, considerada por importantes teóricos da educação como um dos elementos didáticos mais importantes no cenário infantil.

Além disso, um mistério rondou as turmas do primeiro ano: os livros da classe desapareceram! Para desvendar esse enigma, os estudantes receberam cartas com dicas e mapas, conseguindo localizá-los dias depois nas estantes da biblioteca. A finalidade dessa ação foi conscientizar as crianças sobre a importância de cuidar bem desse tesouro.

A coordenadora do 2º período e 1º ano, Sara Timponi, falou sobre a importância de proporcionar experiências que aproximem as crianças dos livros: “Estudos mostram que o desenvolvimento de uma nação está diretamente relacionado com a competência leitora dos cidadãos. Assim, para ter uma prática relevante, a escola deve buscar estratégias que despertem e fomentem o gosto pela leitura. O mistério envolvido na Semana do Livro, as surpresas preparadas para os estudantes, as atividades realizadas e o clima festivo vão deixar registros na memória que associam leitura e prazer! Como sabemos, a emoção está diretamente vinculada à aprendizagem, e pudemos ver essa emoção nos olhos dos pequenos durante a programação que foi elaborada com uma dose de afeto somada à nossa intencionalidade pedagógica”.

Tags: