Você sabe como ajudar seu filho a ter mais consciência social?

O termo consciência social designa a capacidade de um indivíduo entender seu papel em um contexto maior. A consciência social é também um sentimento benéfico para quem o prática e para a comunidade ao seu redor. Por isso, se estimulado desde muito jovem, ajuda a formar o comportamento e a visão de mundo, o que será refletido na fase adulta.

Sendo assim, este sentimento é um forte ponto de partida, para os pais incentivarem a inteligência emocional nos filhos. Afinal de contas, ter consciência social significa estar alerta, consciente das interações sociais como elemento de construção da individualidade e da coletividade simultaneamente.

Qual é a importância da consciência social?

A prática da consciência social no desenvolvimento do seu filho é muito importante para que ele seja orientado nas relações sociais e individuais de maneira saudável.

Nos dias atuais, um ponto que os pais devem observar é a conectividade com o mundo virtual exagerada. Este fator pode limitar o desenvolvimento emocional do seu filho. Sem dúvida, a internet apresenta facilidades e praticidades em diversos aspectos da vida moderna.  No entanto, é interessante que seu filho entenda que as relações humanas não são fundamentadas apenas por elementos práticos ou fáceis.

Sendo assim, é a consciência social que demonstra que se relacionar tem suas complexidades, e que as diferenças exigem respeito e paciência, assim como empatia e dedicação.

Para isso, os valores devem ser aprendidos desde a infância, pois estimulam os jovens a perceberem sua responsabilidade no mundo. Além disso, o exercício contínuo desses valores vai motivar crianças e adolescentes a estudarem, a se desenvolverem e construírem relações sociais mais saudáveis e duradouras. Desta forma, é possível melhorar a convivência com a família, com a escola, além de consolidar as bases de uma sociedade mais justa e solidária.

Estimule a consciência social no seu filho

 A consciência social é algo que está sempre em desenvolvimento, sendo determinada por certos sentimentos, valores e ações.

Portanto, é papel dos pais e da escola estimular reflexões na criança sobre a consciência social. Estes ensinamentos são tão importantes quanto o aprendizado de português e matemática, uma vez que eles determinam, a forma como o estudante lida com o conteúdo que aprende.

Por isso, é tão importante que os pais incentivem a participação do filho em projetos sobre sustentabilidade social, cidadania, uso consciente da energia… Enfim, é interessante que a família motive os filhos a terem ações que desenvolvam a consciência social.

Portanto, são estas práticas diárias de consciência social que vão nortear o jovem na tomada de decisão seja no âmbito familiar, escolar, no grupo de amigos, no trabalho ou em qualquer outro contexto social em que ele esteja inserido!

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o assunto, promova momentos com seu filho para conversar e praticar 5 virtudes que vão contribuir para que ele tenha mais consciência social.

A. Prudência

A prudência é uma virtude que faz prever e procura evitar as inconveniências e os perigos. É agir com cautela, paciência ao tratar de assuntos delicados ou difíceis. É agir com ponderação e precaução. É a capacidade de pensar antes de agir, adquirindo conhecimento, para depois, promover uma ação com sabedoria e obter o sucesso esperado.

 Do mesmo modo, quando um jovem se depara com uma situação conflitosa e tensa ele deve agir com cautela, para que sua ação promova a mediação e solução do conflito em prol do bem estar de todos. E essa prática é gerir melhor os momentos tensos da vida. Por isso, a prudência é tão importante para o aprendizado da consciência social.

B. Paciência

Ter paciência consiste em suportar males, dissabores e incômodos sem revolta ou queixa. É também ter tolerância, qualidade de quem espera com calma e serenidade o que tarda. Além, é claro, da perseverança em realizar ou continuar um trabalho apesar das dificuldades.

Uma pessoa paciente toma decisões mais assertivas. É por meio da paciência que ela também consegue avaliar a situação com certo distanciamento e discernir a maneira e o tempo certo de agir.

No momento em que você perceber que a paciência do seu filho está fugindo devido a uma situação de estresse, aproveite para se aproximar dele com amor e fazê-lo entender que há tempo para tudo.

Esse poderá ser um momento ideal para ensiná-lo sobre a virtude paciência e colocá-la em prática. Isso porque, essa é também uma ótima oportunidade para potencializar a prática da consciência social. Afinal, você poderá mostrar ao seu filho que é possível tratar o outro pacientemente, mesmo que aquela pessoa tenha sido o pivô de uma situação conflitosa ou estressante.

Nesses momentos, ajude o seu filho a parar um pouco. Converse com ele sobre a importância de esvaziar a mente, afastar os pensamentos negativos e concentrar-se na respiração. Isso porque, com essa prática, é possível regularizar a circulação sanguínea e, assim, sentir-se melhor. Dessa forma, você ensinará o seu filho a retomar a calma para agir de forma mais assertiva.

Outra dica, é canalizar as ansiedades com práticas saudáveis como, por exemplo, exercitar, caminhar, correr, alongar ou até mesmo sair do ambiente onde foi gerando o estresse. Assim, ao retomar ao estado de calma, você pode mostrar ao seu filho que é possível ter mais domínio da situação.

C. Respeito

A pessoa respeitosa observa o que acontece ao seu redor e possui um olhar atento ao próximo. No momento em que pensa no outro, ela desenvolve a reflexão. Para que o respeito exista, é fundamental reconhecer as pessoas, o jeito como elas são, seus sentimentos e opiniões. As reações precisam ser um pouco mais controladas, para que o ambiente em volta seja mais leve, feliz e saudável. Tudo isso faz parte do respeito.

Sendo assim, em uma roda de amigos, cada um pensa e age de uma forma e é nessa hora que o respeito atua. Ou seja, aceitar o jeito do outro com suas crenças e opiniões, ouvir sem criar uma situação conflitosa e agir em favor da harmonia e da compreensão. Desta forma, o seu filho exercerá a consciência social em favor do bem comum.

D. Generosidade

Ser generoso significa sacrificar seus interesses em benefício do outro. Esse é um valor que deve ser ensinado por meio do exemplo dos pais e a ajuda da escola. O filho de maneira geral, observa muito o comportamento dos pais, e tendem a replicá-los.

Portanto, uma das maneiras de ensinar o filho a ser generoso é praticando a generosidade no dia a dia. Ao doar roupas, alimentos, dar uma carona para um amigo, realizar um trabalho voluntário, presentear pessoas queridas, convide o seu filho para participar desses momentos. Aproveite para conversar sobre o seu sentimento em ser solidário com o outro. Desta forma, você despertará a generosidade no seu filho.

Por isso, é importante que o aprendizado da consciência social se dê por meio de exemplos, de ações, de práticas e do diálogo em casa, além dos debates, rodas de conversa e estudos sociais na escola.

E. Compaixão

Compaixão é um sentimento piedoso com a tragédia pessoal do outro, acompanhado do desejo de minimizar a dor do próximo. É o que ocorre quando uma pessoa perde alguém. É nesse momento que é preciso entender a situação do outro e tentar ajudar. Em alguns casos, só a disposição para ouvir já é reconfortante.

Sendo assim, estimule a compaixão no seu filho, isto é, a capacidade de se colocar no lugar do outro. Desta forma, ele estará desenvolvendo a consciência social.

Além disso, esse autoconhecimento previne ações impensadas em situações delicadas ou de conflitos. Assim, a criança passa a agir menos motivada pela agressividade e mais pela inclinação da compaixão, de forma que a dificuldade e a dor do outro é respeitada e considerada.

Exercer a compaixão também é ter empatia!

Como a escola pode ajudar o aluno a ter mais consciência social?

É importante que os valores familiares sejam praticados, ampliados e reforçados pela escola. Para isso, é fundamental que os pais conheçam o plano pedagógico da escola e verifique se o mesmo está fundamentado em valores éticos e morais. Esse alinhamento é de extrema importância para o desenvolvimento da consciência social e da educação integral do estudante.

Por isso, no Colégio Batista Mineiro a educação socioemocional é parte integrante da proposta pedagógica e desenvolvida por meio do material didático do Programa Bene. O conteúdo do Bene favorece a cidadania, estimula a generosidade, a compaixão, o respeito, a prudência, dentre tantas outras virtudes que contribuem fortemente para a formação de bons cidadãos prontos para lidar de forma consciente e equilibrada diante dos desafios da vida.

Com isso, compreende-se que todo esse aprendizado contribui para o desenvolvimento da consciência social. Sendo assim, opte por uma escola que tenha os mesmos valores que a sua família!

Para conhecer mais sobre nossas virtudes, valores, habilidades e competências, e como a consciência social é importante em nosso projeto de ensino, clique aqui e assista os vídeos da Casa das Virtudes do Colégio Batista Mineiro.

Tags: