O Colégio Batista Mineiro Unidade Floresta foi palco da fase nacional do Torneio Brasil de Robótica (TBR), nos dias 8 e 9 de dezembro. Nossa escola recebeu 78 equipes de todo o Brasil para a final do evento, que o bateu recorde em número de participantes neste ano. Com o tema “Ação pelo trânsito seguro”, essa foi a primeira vez que Belo Horizonte recebeu a fase nacional do torneio.

Mais uma vez, o Colégio Batista garantiu troféu de primeiro lugar na competição: a equipe Cyborg da unidade Uberlândia levou o ouro na categoria High na premiação “Organização e Método”. Ao todo, o Batista levou oito equipes para a fase nacional do torneio.

Formada pelos estudantes da 2ª série do Ensino Médio Arthur Naves, Bruno Caixeta e Gustavo Machiavelli, a Cyborg foi também vencedora, na modalidade High, na fase regional de Belo Horizonte do TBR, realizada no último dia 24 de novembro, no Batista.

Participante do torneio pelo sexto ano consecutivo, Bruno agradece a oportunidade de poder aprender mais sobre robótica por meio do torneio. “É sempre gratificante participar, pois, a cada ano, é um aprendizado novo. Estou muito feliz por ter conquistado a colocação de prêmio de Organização e Método. Espero agora participar no ano que vem também de outras competições como a WRO (World Robotics Olympiad)”, acrescenta Bruno.

Gustavo também conta que já participou outras quatro vezes do TBR e agradece ao Batista. “É muito gratificante participar do Torneio Brasil de Robótica e ainda receber premiações. Quero agradecer principalmente ao Colégio Batista por sempre fornecer toda estrutura necessária para nós participarmos de competições como essa”, destaca Gustavo. “Estamos muito agradecidos por participar mais uma vez do TBR. É sempre uma grande satisfação ter oportunidades como essa. Agradeço à equipe do Colégio Batista por nos acolher e à equipe do TBR”, afirma, por sua vez, Arthur.

Referência e um dos pioneiros em Minas Gerais no ensino de robótica, o Colégio Batista Mineiro oferece a modalidade em todas as unidades educacionais. Na unidade Uberlândia, a escola já trabalha com o ensino de robótica há 10 anos, onde venceu em 2017 e 2018 a World Robotics Olympiad (WRO) – olimpíada de robótica mais importante do mundo –, tornando-se bicampeã brasileira da competição.

Educativo e tecnológico
Além categoria High, para participantes entre 15 e 19 anos, nesta etapa final do TBR, foram disputadas as modalidades Kids (6 a 10 anos), Middle (9 a 15 anos) e Universitary (a partir de 17 anos e matriculados em universidade).

Criado em 2014, o TBR realizou, nos anos anteriores, a etapa nacional nas cidades de Nova Iguaçu (RJ), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Uberlândia (MG).

Evento de cunho educativo, científico e tecnológico, o TBR tem o objetivo de contribuir para o desempenho escolar e socioambiental, a disseminação da tecnologia e o fomento ao empreendedorismo, entre outros. Dessa forma, a proposta é levar crianças, jovens e adultos a atuarem de diferentes modos na pluralidade de torneios científicos e tecnológicos, especialmente os de robótica, ao exigir competências técnicas, científicas e de gestão.

Tags: