“Uma pirueta. Duas piruetas. Bravo! Bravo…” Em clima de circo e, claro, de muita alegria, centenas de pessoas se reuniram no último dia 25 de agosto no Colégio Batista Mineiro. O motivo? O já tradicional Encontro de Ex-alunos que, neste ano, trouxe o ambiente circense para dentro das quatro paredes da escola. Para entrar nessa festa, contudo, não foi assim tããão fácil… Os convidados tiveram que “driblar” dois artistas que “cercavam” a entrada com suas enormes pernas de pau! Nada, porém, que um sorriso no rosto não resolvesse tudo e fizesse com que, logo, os pernas de pau “liberassem” o acesso ao evento.

Mágico, malabaristas, equilibristas, contorcionistas, apresentação em tecido acrobático, pipoca, churros, cabine fotográfica em formato de Kombi… A festa contou com tudo isso e ainda mais um detalhe: foi realizada no prédio das Séries Iniciais da unidade Floresta, o antigo BH Menor. O sentimento não poderia ter sido outro: muita nostalgia! Afinal, foi impossível para os ex-alunos não recordarem as primeiras experiências vividas na escola. “Passei toda a minha infância e adolescência no Batista. Sou apaixonada por este lugar. Aqui, tive a primeira experiência com Deus e aprendi a amá-lo. Lembro-me de cantar muito em todas as assembleias também”, recorda Débora Cristina, que estudou cerca de 15 anos no Batista e formou-se no Ensino Médio em 1999.

Ricardo Cardoso, por sua vez, diz que a maior marca deixada pelo Colégio Batista foi a disciplina. “O Batista sempre foi rigoroso em relação à disciplina. Isso formou o nosso caráter. Todas as escolas deveriam ser assim, pois é nesse período que estamos sendo formados [como cidadãos]”, afirma ele, que estudou no Batista de 1975 a 1984.

Já Simone Lacerda, que estudou entre os anos 1978 e 1986, tem memórias um “pouco” diferentes. “O Custódio [disciplinário] tomou a minha prova! Ainda estou magoada [risos]. Eu ‘só’ estava passando cola”, diz ela, entre risadas. Brincadeiras à parte, Simone diz que o maior legado dos tempos de Colégio foram as pessoas. “Fiz amigos aqui, são pessoas que levei para a vida”, acrescenta.

Pausa nas conversas – e nas entrevistas, diga-se de passagem. O capelão e pastor Rubens Cordeiro tem um recado e também um sino. Sim! Teve momento cívico no Encontro de Ex-alunos deste ano. “O nosso Colégio Batista tem no seio feraz glórias mil. E há de certo levá-las um dia aos recantos de todo Brasil”, cantaram todos a pleno pulmões. Fim do encontro – pelo menos por agora. Logo, logo terá outro e esperamos ver você no próximo! Até lá!

Encontro de Ex-alunos – Edição Centenário

Um pouco do que rolou no Encontro de Ex-alunos – Edição Centenário do último sábado. Em agosto de 2019, tem muito mais! ????

Publicado por Colégio Batista Mineiro em Terça-feira, 28 de agosto de 2018

Tags: