“O futuro já está entre nós”. Com essa afirmação, o diretor-geral da Rede Batista de Educação, prof. Valseni Braga, iniciou a palestra “A escola do futuro – Desafios do presente”, realizada na última sexta-feira, 22 de fevereiro, no Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep/MG). O evento serviu de pré-abertura do XV Encontro Mineiro de Educação, que reunirá grande líderes do cenário nacional no próximo mês de abril.

Como lembrou o diretor-geral, um bebê nascido hoje terá 31 anos em 2050, e esta criança precisa ser preparada hoje pela escola para enfrentar os desafios da vida e ser bem-sucedida no futuro. “Para isso, a escola não pode continuar preocupada em formar apenas profissionais, mas, sim, em formar pensadores”, afirmou.

A saída para vencer essa barreira está no foco da escola. “A escola não cumpre sua missão quando ensina, mas quando o estudante aprende. Temos, então, de fazer a gestão desse aprendizado para gerar resultados e colocar o foco na excelência”. Para o prof. Valseni, os gestores também precisam se atentar para o grande advento da tecnologia e da inteligência artificial e usá-las de fato em prol da educação.

O diretor-geral ressaltou ainda quatro aspectos que precisam ser levados em conta para que uma escola seja relevante e tenha visão de futuro, a saber: cognitivo, físico, socioemocional e transcendental/espiritual, que já têm sido trabalhados nas 13 unidades da Rede Batista de Educação. “Há profissionais altamente técnicos, mas que não têm habilidades socioemocionais. É preciso repensarmos o modelo de ensino”, ponderou.

Tags: